O Ministério da Saúde adverte: Não tente imitar a mulher maravilha

Você acabou de ganhar um bebê e tudo parece cor-de -rosa ou azul bebê, quero dizer, esse é definitivamente um momento muito especial! É praticamente impossível definir em palavras a mistura de emoção e alívio em ter o baby nos seus braços. Na maternidade tudo corre bem, você passa a maior parte do tempo deitada, seu marido está eufórico com as trocas de fraldas, as enfermeiras entram e saem a todo o instante… até que se passam 48hs e você recebe a alta. Nãooooo!

Image

A chegada em casa depois da maternidade nos remete a nossa antiga vida e rotina, mas agora você tem um novo integrante que demanda seu tempo e energia a todo instante. Esse período é complicado, acredito que os 15 primeiros dias após o parto são definitivamente os piores. Curioso que não se tem muita informação sobre esse período, mas lembro que algumas pessoas me perguntavam: Como você vai fazer depois que o bebê nascer? Alguém vai te ajudar? Você vai ver estrelas quando amamentar, prepare seu peito para a amamentação, suas noites nunca serão as mesmas! Eu pensava comigo mesma “essa gente é louca”!

Pois bem, louca fui eu que inventei de me virar sozinha… talvez tenha faltado um pouco de preparo. No entanto, é difícil, quando se esta grávida, pensar de forma clara e objetiva. A única coisa que pensamos na reta final é na saúde e no nascimento de nosso bebê e nos fechamos para o restante do mundo.

Percebi também que os livros de gestantes abordam pouco a questão da depressão pós- parto, até porque cada mulher tem sua própria experiência. Assim, seria estranho você ler em um desses livros: “não desista, não se jogue pela janela porque tudo vai melhorar em 15 dias”. Acho que o que me ajudou muito foi a ligação de uma amiga no dia seguinte que cheguei da maternidade… ela logo percebeu meu tom de voz e disse “ É ***, amiga, dói né? É difícil mesmo! Em 15 dias tudo estará melhor, vai passar a dor da cesárea, o leite vai descer” .

“Entre 60 a 80 por cento das mulheres passam por isso pouco depois de dar à luz, e muitas delas se sentem exauridas, incapazes de dormir, ansiosas e com uma impressão de estarem “reféns” da situação”.

Foi importante eu saber que não estava sozinha, que alguém entendia meu sentimento. Aliás, sentimento estranho esse porque você sente, mas não sabe se é normal sentir o que você está sentindo. Captou? Eu até hoje me pergunto se eu chorava de felicidade ou de desespero, acho que as duas coisas.. Rssss

Vocês conhecem esses cursos de gestantes? Deveriam incluir um treinamento para os futuros papais, uma aula que explicasse o que ocorre no corpo da mulher após a retirada da placenta, o Boom Hormonal.

Acredito também que quem tem empregada/ babá/ enfermeira/ um processo de amamentação tranquilo / um parente a disposição não “sofre” tantooo.

Na realidade, a minha teoria está baseada na ajuda, porque o que realmente me desgastou depois dos problemas com a amamentação (prometo que vou buscar forças para relembrar esse momento e conto para vocês um dia) foi ter que fazer tudo, ou seja, amamentar, preparar mamadeiras de complemento ao som do choro do bebê, preparar minhas refeições, lavar roupa, trocar fraldas, lidar com a visitas, colocar a mesa de café mil vezes por dia para as visitas, dar atenção ao marido, atender mil ligações por dia, explicar 1000 vezes as mesmas coisas para pessoas diferentes, checar se o bebê está respirando, cólicas, hormônios…. ufa!!

O ponto é: Você desejou muito esse bebê e é claro que você o ama, mas o cansaço e não ter tempo de recarregar as suas energias é a fórmula do desgaste emocional. Me pergunto se as atrizes globais passam por isso.. Oi? Victoria Beckhman passa por isso? Meu veredicto é que deveria ser obrigatório ter e aceitar ajuda no pós-parto, e é claro que os cursos, livros e todo o material para gestantes deveria alertar as mamães para evitar de forma eficaz a depressão pós-parto…

Dicas:

  • ·Tente descansar o máximo possível na maternidade;
  • ·Leve chupeta para o seu baby;
  • ·Coloque seu acompanhante para trabalhar;
  • ·Tenha certeza de que você está amamentando da forma correta.

Compartilhe suas experiência com as Mãerinheiras, escreva seu comentário e ajude as futuras mamães.

Beijo!

http://brasil.babycenter.com/baby/como-fica-depois-bebe/melancolia-pos-parto/

2 Comentários

Arquivado em Vida de mãe

2 Respostas para “O Ministério da Saúde adverte: Não tente imitar a mulher maravilha

  1. Pingback: Sábado de manhã | "Mãerinheira" de Primeira Viagem

  2. Pingback: O Ministério da Saúde adverte: Não tente imitar a mulher maravilha | "Mãerinheira" de Primeira Viagem

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s