Pensamentos randômicos

Aqueeele momento

Existe um momento na vida das mães. É um momento mágico e cheio de promessas. O momento da soneca. É só o neném capotar para começar a correria: lavar a louça, lavar a roupa, organizar o armário, arrumar as camas, passar as roupas e as roupinhas, ver TV! Uma vida inteira em 40 minutos.

—-xx—xx—-xx—-xx—xx—-xx—-xx—xx—-xx—-xx—xx—-xx—-xx—

A expectativa dos outros

Vira e mexe alguém que eu conheço de leve me pergunta: “Tá, e como é que tá a vida de dona de casa e mãe?”, como se todas as mães simplesmente abandonassem a vida de mulheres trabalhadoras para ficar em casa com os filhos, e COMO SE FOSSE FÁCIL fazer isso. Ficar em casa com um neném é uma trabalheira sem tamanho. Minha mãe ficou na semana que passou com a Alis porque a escolinha dela estava em férias e ontem, quando cheguei em casa depois do trabalho, minha mãe olhou pra mim e disse: “deu, eu tô cansada”. E cansa mesmo. É uma maravilha deliciosa ter neném, cuidar de neném, alimentar neném, mas é um trabalho sem tamanho e deveria ser considerado uma das coisas mais importantes do mundo: o que a gente faz agora pelos nossos filhos a gente colhe no futuro. Aliás, não só a gente colhe, todo mundo colhe. Eu acho que as pessoas que não querem que você tenha sucesso profissional secretamente desejam que você saia do mercado de trabalho. Não, não vou dar essa satisfação a essas pessoas. Ainda não, pelo menos. Mas que é dureza conciliar maternidade e vida profissional, é.

—-xx—xx—-xx—-xx—xx—-xx—-xx—xx—-xx—-xx—xx—-xx—-xx—

Gente sem noção

Menina toda vestida de rosa, com brinco e cobertor verde. A única coisa que não grita “menina” na produção é o cobertor. Adolescente espinhoso entra no elevador, olha pra Alis e diz: “É um guri, né?”. Não vai passar no vestibular, só pode.  Ô, faísca lenta!

—-xx—xx—-xx—-xx—xx—-xx—-xx—xx—-xx—-xx—xx—-xx—-xx—

Sobre o atirador de Aurora, Colorado

Será que esse não é o maior medo das mães do mundo? A gente tem filho, cria, ama, nutre, mima, briga pra educar, pra tentar oferecer do bom e do melhor e chega um LOUCO e atira nele(a)? Meu coração e meu amor vão para as famílias das vítimas. Que droga isso, que tragédia, que tristeza essa situação.

Deixe um comentário

Arquivado em Vida de mãe

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s