Vem seguir a gente no Instagram, vai!

Vem seguir a gente no Instagram, vai!

Deixe um comentário

por | julho 23, 2013 · 1:29 AM

Sangramento pós-parto

Olá Meninas,

Acho que já falei em algum post que temos uma amiga grávida  e por isso tenho lembrado e pensado na minha gravidez. Lembrei de um episódio difícil e resolvi compartilhar com vocês. Eu sempre soube que existia o sangramento pós-parto, na época uma amiga já tinha me alertado que ela  ficou “menstruada” durante uns 30 dias seguidos após o parto. O fato é que no meu caso não foi bem assim.

Vamos lá… a Valentina nasceu na terça e na quinta recebi alta. Na maternidade eu estava  “amamentando”  e a Valentina deveria ter uma boa reserva porque não estava faminta nas primeiras 48hs, mas quando cheguei em casa (na quinta)  tudo mudou e ela começou a mamar continuamente. Na sexta tive sérios problemas (feridas no peito por amamentar de forma “errada”) com a amamentação e a Valentina tomou sua primeira mamadeira. Sábado eu consegui amamentar e complementar com mamadeira e domingo consegui começar a amamentar para valer (tipo.. só peito). Ok, na segunda de noite comecei a sentir muita cólica e minha médica já tinha me alertado que a amamentação ajuda o útero a contrair e começar a retornar para seu tamanho “normal”. Eu estava sentada amamentando e sentindo essa cólica e de repente senti como se estivesse fazendo xixi na calça. Pedi para o meu marido pegar a Valentina e fui no banheiro rapidinho porque pensei que era alguma coisa com a bexiga, mas não, era muito sangue saindo de uma vez só ( na cor vermelho vivo), limpei tudo, troquei o absorvente e voltei a amamentar e ai passaram uns 10 minutos e senti novamente uma “enxurrada” chamei meu marido correndo e ele pegou a Valentina e corri para o banheiro e ele para internet. Na hora eu pensei que iria morrer, é sério mesmo… parecia filme de terror aqui em casa, os absorventes pós-parto não deram conta do recado. Foi muito sangue e coágulos enormes saindo rapidamente. Eu estava tomada por aqueles malditos hormônios do pós-parto, liguei para minha médica e ela disse que era “normal” e eu acatei, mas vou confessar que hoje sinto raiva porque sei que não foi normal.

Fiquei muito fraca e depois da questão “amamentação” estar quase superada fisicamente e emocionalmente (tive problemas para amamentar durante dois dias que pareceram eternos porque sofri para caramba!!!) veio todo esse sangramento que sugaram minha energias e mais uma vez fiquei mega frágil e abalada (repito: pensei que iria morrer!!).

Acho que se isso acontecer após a próxima gravidez vou correndo para a emergência da maternidade e ai quero ver se ninguém vai fazer nada vendo aquele sangue todo que não foi contido por nenhum mega absorvente.

Depois de uma madrugada apreensiva e muita cólica o episódio se repetiu mais uma vez de forma moderada e depois disso eu usei carefree durante mais alguns dias e acabou o sangramento pós- parto (tbm né, foi muito sangue de uma vez só que não sobrou mais nada). Confiram o texto do baby center e alguns comentários:

O que é o sangramento pós-parto?

Toda mulher tem sangramento vaginal depois de ter um bebê. É o corpo eliminando o material que revestia o útero durante a gestação. É como uma menstruação, com um fluxo mais intenso, às vezes irregular. Essa secreção também recebe o nome de lóquios. À medida que o útero vai se contraindo e voltando ao tamanho normal, a intensidade do sangramento diminui, e a cor também muda: de vermelho vivo para rosa e depois para amarronzado ou amarelado.

Quanto tempo esse sangramento dura?

Para algumas mulheres, dura só duas ou três semanas; para outras, até seis. O sangramento vermelho vivo deve ir embora depois de no máximo duas semanas. Se não for, é sinal de que talvez você esteja abusando das atividades. Reduza seu ritmo. Caso nos dias seguintes o fluxo continue intenso e bem vermelho, fale com o médico. (acho que posso ter abusado das atividades, tenho mania de arrumação e pensando bem a Valentina nasceu na terça (cesárea)  e no sábado eu já estava varrendo a casa).

Há algo que eu tenha de fazer?

Não. A única providência é ter em casa, antes de ir para a maternidade, uns dois ou três pacotes de bons absorventes noturnos. (Leia mais sobre de quantos absorventes você vai precisar depois do parto.) Você pode levar um pacote para a maternidade, para o caso de não gostar do tipo fornecido pelo hospital. Absorventes internos não podem ser usados nas primeiras seis semanas do pós-parto, porque podem levar bactérias para o útero e causar infecções.

Quando devo me preocupar? Procure o médico se o sangramento:

• exigir a troca de mais de um absorvente por hora (isso aconteceu comigo)

• continuar muito intenso e vermelho depois da segunda semana

• de repente ficar vermelho e intenso de novo depois da segunda semana, e não melhorar com o repouso

• tiver coágulos grandes (maiores que uma bola de pingue-pongue) (sim! Isso tbm aconteceu comigo, viram.. dá próxima vez saio correndo para a maternidade sem pensar duas vezes!)

• tiver um cheiro ruim, ou se você tiver febre e/ou calafrios. (tive calafrios e me senti mega fraca)

É raro, mas algumas mulheres sofrem da chamada hemorragia pós-parto secundária. Se você tiver uma hemorragia muito intensa depois que o fluxo já tinha diminuído (precisando de mais de um absorvente por hora), procure imediatamente o médico, mesmo que não haja coágulos. Pode ser um sinal de que um pedaço da placenta acabou ficando dentro do útero, ou de que o útero não está voltando ao tamanho normal como deveria. Também procure ajuda médica imediatamente se estiver sangrando e sentir que vai desmaiar.

Para mais informações: clique aqui

* Desculpas os “detalhes”, mas estamos aqui para isso!! Bjs!!

6 Comentários

Arquivado em Gravidez, Vida de mãe

Links da Semana

1. Eu curto cozinhar. Nem toda pessoa curte. Não é coisa de mulherzinha, é amor por picar coisas, misturar tudo, inventar um pouco. Se tem um programa de tv, blog e instagram @rachelkhooks que me inspira é o Pequena Cozinha em Paris, da Rachel Khoo, que aqui no Brasil tá passando no GNT. Eu nem copio as receitas, só me inspiro para criar e sigo a minha intuição. Os resultados têm sido interessantes, em breve posto alguns experimentos.

Image

2. No site da TPM, uma entrevista com a blogueira Lola Aronovich, pessoa fantástica que foi minha professora durante a graduação. A TPM a apresenta bem, olha só: “A professora e escritora Lola Aronovich, 46, é autora do blog feminista mais acessado do Brasil, o Escreva Lola Escreva. Desde janeiro de 2008 coleciona leitores fiéis e um número de mais de 300 mil visitas e 420 mil pageviews por mês. O debate não se restringe ao post, e a caixa de comentários acaba virando uma área que abriga discussões acaloradas e muitas vezes confissões íntimas. A empatia é tamanha que muitas mulheres passaram a procurá-la pra dividir histórias e pedir conselhos. Isso a levou a criar os Guest Posts, uma seção dedicada aos e-mails que recebe e considera importante dividir. “Já publiquei quase 250 desde que comecei o Escreva Lola; 113 só em 2012”, conta.”

Image

3. Com tantas pressões para sermos lindas, magras e ricas dentro do padrão doido de beleza da nossa sociedade (mães que o digam!), é difícil não se sentir “fora do padrão”, “feia”, “incorreta”. O texto da Aline Valek fala sobre isso de um jeito bem legal. Aliás, a Aline é o máximo: escreve pacas e sobre assuntos legais. Vai lá, confere o texto.(Falando nisso, aproveita pra ler esse texto, que é DEMAIS!)

2

4. Mães precisam de maquiagem (e sim, eu sei que mães não precisam de maquiagem, que na verdade ninguém precisa de maquiagem, mas eu gosto de fazer entradas dramáticas), e ninguém melhor pra ensinar a fazer um make que não parece make que a Lisa Eldridge. Assista a este vídeo, eu prometo que vale a pena e que você vai querer assistir a todos os tutoriais dela. Olha esse sobre usar maquiagem sem parecer que você está usando maquiagem:

Image

PS: O vídeo dela mostrando como fazer a maquiagem da Audrey Hepburn no filme Bonequinha de Luxo é demais, tá aqui.

5. Adoro esses vídeos que mostram a gravidez inteira em alguns minutos (dois, neste caso), e me arrependo de não ter feito isso na gravidez da Alis, mas nossa câmera na época era tosca e o resultado teria ficado tosco, então ok hehe Olha que fofo esse vídeo:

Por hoje é isso, mas me aguardem durante a semana porque eu amo fazer esse tipo de post!

Baci!

1 comentário

Arquivado em Links

Férias de julho: brincadeiras para fazer com as crianças dentro de casa

Gente, gente! Que frio é esse?

Tá difícil de circular por ai, vamos combinar que nossa cidade não tem estrutura nenhuma para os dias de frio, só nos resta ficar em casa ou ir ao shopping com os pequenos. Ontem levei a Valentina no #KidsPark  do #iguatemiflorianopolis, mas estava lotado e foi estressante ter que ficar controlando as crianças grandes misturadas com as pequenas. Não deu para relaxar, tive que ficar sempre pertinho dela para evitar um “atropelamento”, Ok! ela adorouuu!! Nós já tínhamos estado lá durante a semana e adoramos! Agora no fim de semana fica evidente a carência de uma área baby. Hoje nós iríamos na Galinha Pintadinha, mas a Valentina acabou vomitando na parte da manhã, depois fomos almoçar no shopping e o xixi passou e ai acabamos vindo para casa dar banho, depois pediu mamadeira e dormiu e agora quem é que me tira de casa com esse tempinho? Nós estamos aproveitando para trabalhar e colocar as coisas em dia e vocês?

Image

Vou passar mais algumas sugestões de brincadeiras indoor ok? Confiram:

Dança das cadeiras

Esta brincadeira é antiga, mas desenvolve a coordenação, o ritmo, a concentração e a agilidade dos pequenos. As crianças correm ao redor das cadeiras e, quando a música termina, tentam sentar. Como sempre falta um lugar, um participante cai fora a cada rodada. Mas você não precisa desmontar a sala ou levar a mobília para o playground. Recorte círculos ou quadrados de cartolina colorida e fixe as figuras no chão com fita crepe.

Eu sou assim

Deite seu filho sobre uma grande folha de papel e risque o contorno do corpo dele. Depois peça que complete a figura – dos 3 aos 6 anos, é um ótimo exercício de reconhecimento do esquema corporal. Dica: deixe um espelho por perto para consultas eventuais. Se a brincadeira for em grupo, misture os desenhos no final e desafie as crianças a identificar quem é quem.

Mosaico de papel

Quem não gosta de picar papel? Com uma tesoura ou as mãos, reduza revistas velhas a quadradinhos de tamanho regular – crianças mais velhas podem se encarregar da tarefa. Ponha o material em potes, forneça folhas de papel e cola branca (fica mais fácil usar com pincel) e deixe que soltem a imaginação formando e preenchendo figuras.

Massinha para os miúdos

Modelar exercita a musculatura das mãos e a coordenação motora fina. Quer uma receita muito fácil e que não representa risco para os pequenos, que põem tudo na boca? Tome nota: numa tigela, junte 1 xícara de sal refinado com a mesma medida de farinha de trigo. Acrescente água aos poucos e vá amassando até que a mistura fique homogênea, sem grudar nas mãos – você pode tingi-la com suco artificial em pó. Dura três dias, se guardada na geladeira em saco plástico.

Experiências na cozinha

Para quem tem filhos pequenos, uma boa ideia é escolher uma receita gostosa e fácil de preparar. Ignore a bagunça, deixe seu filho fazer descobertas e aproveite a diversão do momento para cozinhar a muitas mãos. Dica: prepare bolinho de chuva. Peça para as crianças ajudarem no preparo da massa e você cuida da fritura – sem deixar que se aproximem do fogão, é claro! Você também pode preparar um delicioso chocolate quente. Deu água na boca?

Hora da leitura

Se ler é bom e aprender a ler com prazer é fundamental, encontrar maneiras de se aconchegar para esses momentos é uma delícia! Vocês fazem a escolha: na rede, num monte de almofadas no chão, na cama embaixo do edredom…

Espero que tenham gostado, visite os links abaixo para mais ideias de brincadeira:

1. Dicas da Revista Abril

2. Dicas IG

3.Dicas UOL

Bj!!

1 comentário

Arquivado em Gravidez, Vida de mãe

Criança que dorme pouco engorda

Image“Um estudo canadense mostrou que pouco sono pode aumentar o peso da garotada. Fique atenta, então, às horas de repouso do seu pequeno. Assim como o adulto, a criança que repousa menos do que deveria — 11 horas, no mínimo — acaba ganhando alguns quilos. Foi o que mostrou um estudo da Universidade de Montreal, no Canadá, feito com mais de mil meninos e meninas entre 2 e 6 anos de idade. Ao final da pesquisa, 26% das crianças que dormiram menos de dez horas ficaram acima do peso, enquanto só 10% dos que passaram mais do que isso debaixo dos lençóis viram o ponteiro da balança subir. “Ainda não há uma explicação, mas os dados parecem consistentes”, comenta Fábio Ancona Lopez, vice-presidente da Sociedade Brasileira de Pediatria. Uma hipótese recai sobre os hormônios que estimulam o apetite — eles seriam secretados em maior quantidade na meninada que não dá muita bola para o descanso. “Criança precisa de rotina”, ensina Ancona Lopez. Por isso, estabeleça horários para ela brincar, comer e ir para a cama. E, à noite, nada de agitação. Do contrário, fica difícil relaxar.” fonte

1 comentário

Arquivado em Alimentação & Saúde, Gravidez, Vida de mãe

Mamadeiras

Você já escolheu qual mamadeira vai comprar para seu baby ou  está precisando trocar de modelo? Acabei de receber o lançamento da Avent e adorei, olha que fofa essas mamadeira decoradas:

ImageAs novas mamadeiras Natural Flow AVENT PHILIPS é a forma mais natural amamentar o bebê.Estas mamadeiras tem um mamilo extra suave com fluxo natural, as pétalas de conforto único garante o fluxo anti-cólicas quando o bebê mama, eliminando o ar causador de cólicas.O formato ergonômico é fácil de segurar. Produto é BPA livre, por isso é seguro para o bebê.

Recomendo muito o #mercadodobebe #avent :))

Deixe um comentário

Arquivado em Produtos para os pequenos

Aproveitando as férias

Olá!

Estou em uma momento “outdoor” com a Valentina, acho que (claro que cada um tem sua disponibilidade) é fundamental para as crianças fazerem programas voltados para a natureza e meio -ambiente. Durante a semana a rotina é mais corrida, mas quando chega o final de semana temos aproveitado esses dias lindos de inverno para passear bastante. Parques, restaurantes com estrutura para criança, pracinhas com parquinho, levar o cachorro para passear, sentar no chão e desenhar, andar de bicicleta. São muitas as opções, só basta disponibilidade, vontade e optar por não repetir os mesmos lugares porque eles, assim como nós, amam novidades!  Está chovendo? Aproveite os espaços Kids Park, atividades em casa, fique de olho na nossa agenda, e tente alguma brincadeiras indoor para crianças entediadas.

Acho que o mais importante é estar disponível para os pequenos e é impressionante como eles ficam mais calmos quando percebem que você esta ali presente de corpo e alma. A Valentina agora aprendeu a fechar o meu pc, vê se pode… ela vê que eu estou aqui escrevendo e vem bem quietinha e fecha e ainda diz: “fecha mamãe, desenha mamãe” , uma figura!

Resolvi listar aqui algumas opções (que adorei e pretendo levar a Valentina ) para aproveitarmos os últimos dias de férias das crianças, confira: (clique na imagem para obter as informações)

ImageImage

ImageImage

ImageImageImageImageImageImageA programação está ótima, não tem desculpa papais x mamães x dinda x titias x vovós x vovôs…

bjs!

Deixe um comentário

Arquivado em Agenda